TRESLEITURAS

Descrição:

Nome da exposição: TRESLEITURAS
Artesão: José Pacheco Afonso Branco

José Pacheco Afonso Branco, nascido a 23 de fevereiro de 1933, é um Artesão Ceramista com criações diversas em grés, madeira e gesso. Desde que se reformou, sem matéria prima e sem fornos, as suas criações limitam-se e ao madeira e gesso. 1963/1993 – Operário da Fábrica Jerónimo Pereira Campos, Filhos, localizada em Alvarães. 1965 – Inicia os primeiros trabalhos artísticos como artesão de cerâmica, transformando as sobras ou aparas na sua matéria-prima. Os modos de ler (de ver, de ouvir, de tocar, de sentir), são diversos e complexos porque dependentes de multímodos fatores, tanto do artista como do recetor. Em labor sub-reptício, interferem, na construção da mensagem, a psicologia individual e cultural, o saber artístico, a ideologia de classe, o estado de espírito ocasional, … Lemos de acordo com a experiência dos materiais utilizados, de acordo com a língua, de acordo com a experiência de vida ou com os interesses e os objetivos do momento: se nos disserem “é uma hora”, poderemos pensar ‘ mas que fome!’ ou ‘está na hora de irmos para a mesa’ ou ‘ele/ela nunca mais chega’, ou… Às vezes aderimos, entusiastas, à mensagem do que vemos, lemos, ouvimos. Outras,confrontámo-la, porque a não aceitamos, a não queremos ou nos incomoda. E quantas vezes, apenasmente, treslemos? Foram tresleituras o que encontramos quando entramos no espaço de recriação do real de José Afonso Branco: tresleituras religiosas, sociais, políticas, desportivas. Foi o Homem treslido que visitamos. É o homem-José-Afonso-Branco-treslido que hoje vos apresentamos! Texto de José Luís Carvalhido da Ponte

Facebook